segunda-feira, 18 de abril de 2011

Android no VirtualBox

Palavras-chave: Android, VirtualBox, Máquina Virtual, Virtualização

Desenvolvido pela Google e utilizando kernel Linux, o Android é o sistema operacional mobile mais utilizado no momento.

Para experimentar vários recursos deste sistema não há necessidade de termos um smartphone, basta aplicar a técnica de virtualização com o auxílio do VirtualBox.

O VirtualBox é um software desenvolvido para compartilhar recursos computacionais (hardware) e permitir a instalação de outros sistemas operacionais que são executados paralelamente a outros sistemas (Máquinas Virtuais - VM). Inicialmente desenvolvido pela Sun Microsystems que foi comprada pela Oracle o VirtualBox é uma opção gratuita ao VMware.

Instalação

O primeiro passo é fazer o download do VirtualBox e da imagem (.iso) do Android. Os links estão no final deste tutorial.

Em seguida instale e execute o VirtualBox. A instalação é fácil, rápida e sem segredos por isso não entrarei em detalhes.

Ao executar o programa você verá uma janela conforme a Figura 1.

Fig. 1 - VirtualBox.

Clique em Novo e na janela que aparecer Próximo, Figura 2.

Fig. 2 - Criar nova VM.

Nesta etapa devemos colocar o nome da máquina virtual e o tipo de sistema. Assim sendo, no campo Nome escreva Android e nos campos Sistema Operacional e Versão coloque Other e clique em Próximo, Figura 3.

Fig. 3 - Definindo nome e tipo de sistema.

Agora iremos selecionar o quanto de memória RAM deixaremos reservado para a máquina virtual (no exemplo utilizei 500MB). Após o ajuste clique em Próximo, Figura 4.

Fig. 4 - Reservando memória RAM.

A Figura 5 mostra uma etapa importante onde devemos criar um disco rígido virtual. Para isso selecione as opções Disco rígido de boot, Criar novo disco rígido e clique em Próximo.

Fig. 5 - Criando disco rígido virtual.

A janela que surgir é um assistente de criação de disco rígido virtual. Clique em Próximo, Figura 6.

Fig. 6 - Assistênte de criação de disco rígido virtual.

Na sequência clique em Armazenamento dinamicamente expansível e em Próximo, Figura 7.

Fig. 7 - Selecionando tipo de armazenamento.

Agora devemos indicar o nome e onde será salvo os dados do disco rígido virtual criado. No campo Localização clique no botão ao lado insira o nome Android e selecione o diretório para salvar. Defina o tamanho do disco rígido virtual (utilizei 1,5GB) e clique em Próximo, Figura 8.

Fig. 8 - Salvando dados do disco rígido virtual.

A Figura 9 mostra a janela Sumário. Se as configurações estiverem corretas clique em Finalizar.

Fig. 9 - Sumário.

A Figura 10 mostra as configurações gerais da VM.

Fig. 10 - Configurações gerais da VM.

Para melhorar o funcionamento do sistema clique em Configurações. Perceba que no menu do lado esquerdo temos há possibilidade de alterar todas as informações que puderam ser vistas anteriormente, Figura 11. Clicando em monitor alterei a memória de vídeo de 6MB (configuração inicial, Figura 10) para 50MB.

Fig. 11 - Aumentando memória de vídeo.

Caso não queira ou após alterar alguma configuração clique em Armazenamento, no campo Árvore de armazenamento clique em Vazio, no campo Atributos clique no ícone de CD e depois em Selecione um arquivo de CD/DVD virtual..., Figura 12. Na janela que surgir selecione a imagem (.iso) do Android.

Fig. 12 - Indicando a imagem (.iso) do Android.

A Figura 13 mostra que os campos Árvore de armazenamento e Informações foram atualizados. Clique em Ok.

Fig. 13 - Armazenamento atualizado.

Ao clicar em Iniciar (seta verde) o VirtualBox será executado e irá dar o boot no Android. Neste exemplo apenas irei rodar em Live CD, mas é possível instalá-lo no HD, Figura 14.

Fig. 14 - Boot do Android.

A Figura 15 mostra parte da inicialização do Android.

Fig. 15 - Inicialização do Android.

A Figura 16 exibe o Android já em funcionamento.

Fig. 16 - Android em funcionamento.

A VM assume o controle do teclado e do mouse (quando passar pela janela do Android).

Caso esteja em um desktop ou laptop com conexão wireless, clique com o botão direito do mouse sobre a área de trabalho do Android, clique em Configurações e habilite a função wireless, abra o Browser e é só navegar.

Para sair da VM, clique em Máquina e depois em Desconectar.

Na tela principal do VirtualBox clique em Snapshots, coloque um nome e clique em Ok. Snapshots salva a última configuração feita. É um arquivo de restauração, Figura 17.

Fig. 17 - Criando snapshots (pontos de restauração).

Caso queira remover a VM criada basta clicar com o botão direito do mouse sobre o Android (lado esquerdo, Figura 17) e em remover.

Materiais/Links relacionados

VirtualBox - http://www.virtualbox.org/

Android - http://android-x86.googlecode.com/files/android-x86-1.6-r2.iso
-

2 comentários:

PerequeWeb disse...

Show de bola.
Enquanto o reconhecimento de hardware do host, como foi?

Binary Codec disse...

Olá, o próprio virtualbox se encarrega de fazer a parte pesada. No menu configurações e após ter criado a VM, você pode fazer outros ajustes. Vale lembrar (não no Android) que caso a conexão com a internet seja feita via cabo, será necessário deixar a placa de rede em modo Bridge (menu Configurações -> Rede).

Ah, além do Android já criei VMs do Slackware v13.1, CentOS v5.6-Final (fiz 3 vídeos mostrando, mas ainda não postei) e do Chromium OS (o legal deste sistema é que ele é desenhado pensando em Cloud Computing. Só é possível logar nele estando online e com uma conta no Gmail, ou seja, o login e a senha do OS é a mesma do Gmail) vale a pena dar uma brincada.

Outra coisa é que há possibilidade de abrir várias VMs ao mesmo tempo! Já deixei 3 OSs rodando juntas.

Aqui no meu laptop só uso Slackware e estou pensando em criar uma VM não com o VirtualBox, mas experimentar o Xen e rodar o OS X Panther (Tenho um iMac G3 333MHz).

No meu blog tem um link pra baixar a iso do android v1.6.

escrevi pakas... Abs,