quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Conversor de Nível TTL - RS232 (EIA232)

Introdução: Grande parte dos equipamentos digitais utilizam níveis TTL (Transistor-Transistor Logic) ou CMOS (Complementary Metal-Oxide Semiconductor). Desta forma, para conectar estes equipamentos a uma interface serial RS232 é necessário transformar os níveis RS232 em TTL (5V) e vice-versa.

Um pouco de história: Desenvolvido no início da década de 60 pela EIA (Electronic Industries Association), a interface serial de comunicação RS232 – RS (Recommended Standard) 232, trás uma padronização para comunicação entre dispositivos. Assim sendo, ela especifica os níveis de tensões, temporizações, funções dos sinais, protocolo para troca de informações e conexões mecânicas.

Na época de seu desenvolvimento, a comunicação limitava-se a transmissão e recepção de dados digitais entre um mainframe (computador central) e computadores remotos ou entre dois dispositivos sem a utilização de computador. Neste caso os dispositivos seriam conectados a linha telefônica o que torna necessário o uso de modens para decodificarem os sinais.

O padrão RS232 passou por três modificações. Na mais recente, publicada em 1991 – EIA232E, o nome RS232 é alterado para EIA232, linhas de sinais foram renomeadas e definiram novas linhas.

Montando o Conversor

Circuito integrado: Amplamente utilizado, o MAX232, produzido pela MAXIM, possui dois receivers e dois drivers, além de um circuito (charge pump) capaz de gerar tensões de +10V e -10V através de uma fonte de alimentação de +5V e alguns capacitores externos.

Diagrama elétrico:


Alguns problemas na utilização da interface: Inversão das linhas de transmissão e recepção ou inversão de linhas de controle (handshaking);
Estouro do buffer (buffer overflow) ou travamento devido à conexão errada ou ausência de sinais de controle.
Informações: Maiores informações sobre interface serial RS232 podem ser obtidas através do link http://www.engr.uky.edu/~jel/course/583/labs/lab6/rs232std.html - (em inglês).

Nenhum comentário: